Segunda-Feira, 27 de Outubro de 2014

Página Inicial>Mundo

Vírus Ebola: Origem do projeto militar

O projeto secreto de desenvolvimento militar do vírus Ebola foi lançado na Africa do Sul na década de 80. Será que este vírus atual foi lançado deliberadamente?

Publicada: 21/10/2014 - 03h27m|Fonte: RT|Versão para impressão|

  • As evidências de que não se tratava de fenômenos naturais eram muito claras.
  • As evidências de que não se tratava de fenômenos naturais eram muito claras.
    Foto: © REUTERS
Durante a época do aparthaid nos anos de 1980, o DR. Woter Basson lançou na África do Sul um projeto de armas biológicas secretas chamadas de "Project Coast", recorda o portal de investigação independente Old-Thinker News, e seu autor , Daniel Taylor.

O objetivo do projeto era desenvolver agentes biológico e químicos que pudessem matar ou esterilizar a população negra e assassinar a inimigos políticos. Entre os agentes desenvolvidos encontrava-se os vírus Marburg e Ebola.

"O projeto foi levado a cabo nos anos de 1980 à 1987, quando se desenvolveram uma gama de agentes biológicos, como o antrax, a cólera, e os vírus Marburg, Ebola e para a toxina botulínica."


De acordo com um artigo publicado em 2001 para a revista "The New Yorker", a embaixada dos Estados Unidos em Pretória se mostrou "terrivelmente preocupada" com a possibilidade de que Basson revelasse as profundas conexões entre o "Project Coast" e os Estados Unidos.

Em 2013 o Dr. Wouter Basson, foi declarado culpado por "conduta não profissional" pelo conselho de saúde da África do Sul. A especialista em armas biológicas Jeanne Guillemin, pesquisadora principal do Programa de Estudos de Segurança do Massachusetts Institute of Technology, escreve em seu livro sobre as armas biológicas: O projeto foi levado a cabo nos anos de 1980 à 1987, quando se desenvolveram uma gama de agentes biológicos, como o antrax, a cólera, e os vírus Marburg, Ebola e para a toxina botulínica.

O program de armas biológicas de Basson terminou oficialmete em 1994, mas nunca se produziu nenhuma verificação independente para saber se os patógenos criados foram em algum momento destruídos. Segundo o The Wall Street Journal " a integridade do processo recaia exclusivamente sobre a honestidade do Dr. Basson".

Basson afirma ter mantido contato com as agências ocidentais que proporcionavam a ele "assistência ideológica" no Project Coast.

Basson disse em uma entrevista para o documentário "Guerra de Antrax" que se reuniu várias vezes com o Dr. David Kelly, o famoso inspetor de armas da ONU no Iraque. Kelly, que um especialista em armas biológicas no Reino Unido, foi encontrado morto próximo de sua casa em Oxfordshire em 2003. Segundo a versão oficial ele cometeu suicídio, mas esta afirmação foi contestada por médicos especialistas.

Em um artigo publicado em 2007 no Mail Online, se informava que uma semana antes de sua morte, o Dr. Kelly ia ser interrogado pelo serviço de contra-espionagem britânico MI5 sobre seu vínculo com o Dr. Basson.

Timothy Stamps, Ministro da Saúde de Zimbabwe, suspeita que seu país esteve sob ataque biológico durante a época em que trabalhava o Dr. Basson. " As evidências de que não se tratava de fenômenos naturais eram muito claras.

Deveríamos responder a questão de que se foi ou não causado por uma inoculação direta ou deliberada ", disse Stamps em 1998.

Stamps denominou especificamente os vírus Ebola e Marburg como suspeitos, assumindo que seu país estava sendo usado como um campo de provas para o "Ebola militar".

Segundo Stamps, "O ebola foi encontrado ao longo da margem do rio Zambezi, e suspeito que isso pode ter sido um experimento para comprovar si um novo vírus poderia ser utilizado para infectar diretamente as pessoas". concluiu.

No inicio de setembro, o periódico "The Ghanaian Times" chamou a atenção para a existência de ligaçoes entre Basson e o desenvolvimento de armas biológicas e o recentel surto de ebola.

O artigo aponta que há dois tipos de cientistas no mundo: os que estão tão preocupados pela dor e morte causadas aos seres humanos por doenças, que inclusive sacrificam sua própria vida para tratar e curar doenças mortais e os que utilizam sua habilidade científica para matar os seres humanos sob ordens de governos..."

Segundo o que foi revelado pelo "The Age", o microbiologista australiano e premio Nobel Sir Macfarlane Burnet, sugeriu secretamente ao governo australiano em 1947, que desenvolvessem armas biológicas para utilizar contra os países superpovoados do sudeste da Ásia. "Em uma reunião celebrada em 1947, o comitê estatal de desenvolvimento de novas armas recomendou que " a possibilidade de um ataque contra os suprimentos de alimentos no sudoeste da Ásia e indonésia, com o uso de agentes biológicos deveriam ser considerados por um pequeno grupo de pesquisa.

"Esta informação lança uma perspectiva interessante sobre o recente surto de Ebola sem precedentes.
É um fenômeno orgânico natural?
Poderia ter acidentalmente escapado esta vírus Ebola de um laboratório de armas biológicas?
Ou talvez ele foi lançado deliberadamente?
", Conclui Daniel Taylor.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook