Sábado, 17 de Agosto de 2013

Página Inicial>Mundo

União Europeia quer que líderes ampliem proteção de dados na internet

A Europa tem que permanecer unida nessa questão, que está no coração dos valores europeus, refere-se diretamente aos direitos fundamentais dos cidadãos ...

Publicada: 15/07/2013 - 09h20m|Fonte: Agência Brasil|Versão para impressão|

A porta-voz da Comissão Europeia, Viviane Reding, apelou hoje (15) para que os líderes da União Europeia (que reúne 28 países) sigam o exemplo da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, que anunciou a adoção de medidas que vão reforçar e uniformizar as regras para a proteção de dados veiculados pela internet. A iniciativa ocorre no momento em que há denúncias de espionagem, por parte dos Estados Unidos, a cidadãos e autoridades estrangeiras, inclusive europeias.

“A Europa tem que permanecer unida nessa questão, que está no coração dos valores europeus, refere-se diretamente aos direitos fundamentais dos cidadãos da União Europeia e é, além disso, de grande importância para o mercado único europeu”, disse a porta-voz.

“Apelo a todo os Estados-membros que sigam a liderança da chanceler Merkel na proteção de dados, de forma que a reforma da proteção de dados da União Europeia, apresentada pela Comissão em 25 de janeiro de 2012, possa ser finalizada antes das eleições para o Parlamento Europeu, em maio de 2014. Essa seria uma base sólida para uma voz única e forte da Europa nas negociações transatlânticas em curso com os Estados Unidos”, ressaltou a porta-voz.

Ontem (14) Merkel defendeu a implementação de uma regulamentação europeia para proteger de forma mais ampla os dados privados dos cidadãos europeus disponíveis na internet. Ela sugeriu, por exemplo, que as empresas da internet como Facebook e Google, entre outras, sejam obrigadas a indicar nos países europeus a quem transmitem os dados de seus usuários.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook