Terça-Feira, 03 de Fevereiro de 2015

Página Inicial>Brasil

Teresópolis, Petrópolis e Nova Friburgo contabilizam 171 mortos

Teresópolis, a cidade mais atingida já contabiliza, 115 mortos. As equipes de resgate do Corpo de Bombeiros ainda não conseguiram chegar em várias áreas

Publicada: 13/01/2011 - 00h00m|Fonte: Douglas Corrêa - Agência Brasil|Versão para impressão|

O número de mortos em consequência do temporal que atingiu os municípios de Teresópolis, Petrópolis e Nova Friburgo, na região serrana do Rio, não para de subir. Até agora, já foram contabilizados 171 mortos na tragédia.

Teresópolis, a cidade mais atingida já contabiliza, 115 mortos. As equipes de resgate do Corpo de Bombeiros ainda não conseguiram chegar em várias áreas afetadas pela chuva, onde centenas de famílias estão isoladas, sem água, luz e telefone. Somente em Teresópolis, há 960 desabrigados e 1.280 desalojados.

A prefeitura decretou estado de calamidade pública, devido ao cenário de destruição no centro da cidade, nas lavouras e na agricultura. O temporal atingiu condomínios de luxo na região construídos junto a encostas, que foram arrastados pela avalanche de terra, lama e pedras.

Em Petrópolis, há 18 mortos contabilizados pela Defesa Civil. As equipes de resgate estão concentradas nas regiões do Vale do Cuaibá, Madame Machado, Gentio e Estrada das Arcas, no distrito de Itaipava e também na localidade do Brejal, no distrito de Posse.

O prefeito Paulo Mustrangi percorreu o Vale do Cuiabá e se disse impressionado com o que viu. “O que aconteceu aqui esta madrugada foi pior que o ocorrido em 2008. Não sobrou nada. Todas as casas foram atingidas. A Defesa Civil está com dificuldades de localizar desaparecidos, que podem ter sido arrastados pelas águas”.

A Secretaria de Saúde de Petrópolis informa que não será necessária vacinação em massa contra o tétano devido ao alagamento na região de Itaipava. Os moradores que sentirem febre ou dores no corpo devem procurar os postos de saúde de Itaipava e Pedro do Rio ou o hospital Alcides Carneiro, referências para o atendimento aos moradores afetados pela chuva na região.

Outra recomendação é que os moradores evitem beber água de suas casas, pois a rede de abastecimento pode ter sido contaminada.

Em Nova Friburgo, a situação também é crítica. Falta luz, telefone e água em vários bairros e o número de mortos chega a 38. As equipes dos bombeiros estão com dificuldades de chegar aos bairros mais atingidos pela enxurrada, devido à obstrução das principais vias de acesso, tomadas pela lama e pelas pedras que desceram do alto das encostas.

E, a partir de amanhã (13), todos os batalhões da Polícia Militar (PM) do estado serão centros de recepção de doações para as vítimas do temporal que atingiu a região serrana. Os comandantes dos batalhões da PM recomendam que sejam doados água mineral, alimentos não perecíveis e material de higiene pessoal. Todo o material arrecadado será posteriormente encaminhado ao batalhão de Niterói, na região metropolitana do Rio, de onde será enviado para as áreas atingidas.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook