Quinta-Feira, 30 de Outubro de 2014

Página Inicial>Brasil

Suspeito de matar cartunista está preso no Paraná

O delegado da PF em Foz, José Alberto Iegas, disse que ele já confessou o crime.

Publicada: 15/03/2010 - 12h42m|Fonte: Lúcia Nórcio - Agência Brasil|Versão para impressão|

O estudante Carlos Eduardo Sundfeld, conhecido como Cadu e suspeito de ter matado, na última sexta-feira (12), o cartunista Glauco Vilas Boas e o seu filho Raoni, foi preso pela Polícia Federal na madrugada de hoje (15). Ele foi localizado na Ponte da Amizade, fronteira do Brasil com o Paraguai, e está na sede da PF em Foz do Iguaçu (PR).

Segundo a polícia, houve troca de tiros quando Cadu tentava fugir para o Paraguai em um carro roubado no estado de São Paulo. Um policial que estava de plantão na alfândega ficou ferido.

Na perseguição, o suspeito conseguiu fugir, ficou desaparecido por mais de uma hora e tentou novamente atravessar a fronteira por volta da meia-noite. Com ele a polícia encontrou uma pistola, a mesma usada para matar o cartunista e o filho dele. O delegado da PF em Foz, José Alberto Iegas, disse que ele já confessou o crime.

O estudante foi autuado por tentativa de homicídio, por ter tentado matar um policial federal, e de acordo com o delegado, quem decidirá se ele permanece preso em Foz ou se será transferido para São Paulo, onde ocorreu o crime, será a Justiça Federal. O mais provável, conforme explicou o delegado, é que o suspeito seja transferido da sede da PF para uma delegacia de Foz do Iguaçu. Além da arma, ele portava pequena quantidade de maconha que disse ser para o seu próprio uso.

Ele ficou foragido por três dias e disse em depoimento à polícia que neste período ficou preparando sua fuga do país.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook