Quinta-Feira, 10 de Outubro de 2013

Página Inicial>Mundo

Suspeito confessa ser responsável pela tentativa de detonar um carro bomba nos EUA

Faisal Shahzad, um paquistanês, nascido nos EUA, foi acusado na terça-feira por ato de terrorismo

Publicada: 05/05/2010 - 07h47m|Versão para impressão|

  • Faisal Shahzad, um paquistanês, nascido nos EUA, foi acusado na terça-feira por ato de terrorismo
  • Faisal Shahzad, um paquistanês, nascido nos EUA, foi acusado na terça-feira por ato de terrorismo
Um ex-analista financeiro admitiu tentar detonar um carro-bomba na Times Square em New York City's, disseram autoridades.

Faisal Shahzad, um paquistanês, nascido nos EUA, foi acusado na terça-feira por ato de terrorismo e de tentar utilizar uma arma de destruição em massa no ataque frustrado de sábado.

Segundo a denúncia do governo, Shahzad, 30 anos, confessou ter efetuado a compra de um veículo e conduzi-lo para a Times Square carregado com uma bomba de fabricação caseira e a tentativa de detoná-la.

Ele também confessou ter recebido treinamento em explosivos no Waziristão, região tribal no Paquistão, local onde os talibãs atuam, de acordo com a denúncia apresentada em um tribunal federal em Manhattan.

"Baseado no que sabemos até agora, é evidente que esta era uma conspiração terrorista destinada a matar americanos em um dos locais mais movimentados do país", disse o procurador geral Eric Holder em Washington.

Holder disse que Shahzad estava falando com os investigadores, e passando informações valiosas. A audiência prevista nesta terça-feira foi cancelada, em parte por causa de sua contínua cooperação.


Conspiração americana

Kifyat Ali, um parente do pai de Shahzad, Baharul Haq um aposentado vice-marechal e vice-diretor geral da autoridade de aviação civil, disse aos repórteres em frente a sua casa de dois andares em uma área privilegiada de Peshawar que a família ainda não havia sido oficialmente informada da detenção de Shahzad nos EUA.

"Isso é uma conspiração para que os americanos possam bombardear mais pashtuns", disse Ali, referindo-se a um dos principais grupos étnicos em Peshawar localizados nas regiões tribais do Paquistão próximas ao sudoeste do Afeganistão.

Ali disse que Shahzad muitas vezes ficou em Peshawar, quando veio dos EUA para cá, mas "nunca esteve ligado a qualquer partido político ou religiosos aqui".

Em Bridgeport, Connecticut, investigadores do FBI revistaram a casa Shahzad, removendo sacos de provas em potencial.

Barack Obama, o presidente Norte Americano disse que "centenas de vidas" podem ter sido salvas no sábado à noite pela ação rápida dos cidadãos comuns e agentes da lei que deram o alarme sobre o carro bomba estacionado na movimentada Times Square.

"Como cidadão americanos e como nação, não vamos ser aterrorizados. Não vamos nos acovardar. Nós não seremos intimidados", disse Obama.

Michael Bloomberg, prefeito de Nova York, alertou contra a violência contra os muçulmanos na cidade após a detenção.

"Não vamos tolerar qualquer preconceito ou revolta contra muçulmanos no Paquistão e Nova-iorquinos", disse ele.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook