Sábado, 29 de Março de 2014

Página Inicial>Mundo

Rússia permite voo de vigilância ucraniano para confirmar que não há nenhuma tropa Russa perto da fronteira.

Nós decidimos permitir tal voo. Esperamos que os nossos vizinhos tenham a certeza de que não há nenhuma atividade militar que os coloquem em ameaça, na fronteira .

Publicada: 12/03/2014 - 17h08m|Fonte: RT|Versão para impressão|

  • Um caça da Força Aérea da Ucrânia -  Su-27
  • Um caça da Força Aérea da Ucrânia - Su-27
    Foto: Reuters / Stringer
Em uma demonstração de confiança, o Ministério da Defesa da Rússia deu permissão para um voo de vigilância por parte da Ucrânia sobre o território russo, perto da fronteira entre os países. Kiev acusou Moscou de estar reforçando a sua presença militar lá.

"Os ucranianos pediram um voo de observação sobre o nosso território", disse o ministro da Defesa Anatoly Antonov repórteres em Moscou.

Rússia e Ucrânia têm direito a vôos de vigilância sobre territórios uns dos outros na sequência do Tratado de Céus Abertos assinado em 1992, mas Antonov disse que Kiev nunca tinha pedido um antes, e que Moscou não tinha nenhuma obrigação em permitir isso imediatamente.

"Nós decidimos permitir tal voo. Esperamos que os nossos vizinhos tenham a certeza de que não há nenhuma atividade militar que os coloquem em ameaça, na fronteira ".

Antonov negou veementemente a declaração de terça-feira feita pelo ministro de defesa Igor Tenyukh, nomeado pelo governo golpista em Kiev, onde afirma que a Rússia tinha acumulado mais de 220.000 soldados, 1.800 tanques e mais de 400 helicópteros em regiões adjacentes ao leste da Ucrânia.

"As autoridades militares ucranianas sabem muito bem que os Distritos Militares do sul e oeste juntos não tem muito equipamento. A única maneira que você poderia chegar a esse número de soldados seria se somassem as suas famílias ", disse Antonov.

"Gostaria de dissuadir o Sr. Tenyukh de adicionar lenha à fogueira nessa crise, que é o que ele parece estar fazendo. Ele abertamente utiliza este pretexto de acusações, para pedir ao Parlamento ucraniano a liberação de mais investimento afirma o oficial russo.

Antonov acrescentou que os exercícios de treinamento militar em massa que começaram nesta semana ordenados por Kiev, no leste da Ucrânia, poderia mergulhar a Ucrânia em tumulto ainda mais profunda.

"Estes exercícios estão sendo feitos em uma área que está tomada por protestos em massa contra o novo regime que chegou ao poder como resultado de um golpe de Estado. Isso é um empreendimento arriscado, o que poderia desestabilizar ainda mais a situação política na Ucrânia", insistiu Antonov.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook