Quinta-Feira, 10 de Outubro de 2013

Página Inicial>Mundo

Rússia lembra seis anos do massacre de Beslan

Milhares de pessoas participaram nesta quarta-feira de uma cerimônia na Rússia lembrando os seis anos do massacre da escola de Beslan, no Cáucaso.

Publicada: 01/09/2010 - 10h18m|Versão para impressão|

  • Pessoas choram durante cerimônia em homenagem às vítimas da escola de Beslan, na Rússia
  • Pessoas choram durante cerimônia em homenagem às vítimas da escola de Beslan, na Rússia
    Foto: Reuters/Athar Hussain
Uma cerimônia nesta quarta-feira lembra o cerco do comando pró-checheno a uma escola da cidade de Beslan, na Ossétia do Norte, que provocou a morte de 330 pessoas, entre elas 186 crianças.

Milhares de pessoas participaram nesta quarta-feira de uma cerimônia na Rússia lembrando os seis anos do massacre da escola de Beslan, no Cáucaso, que deixou mais de 330 pessoas mortas, entre elas 186 crianças. Um comando pró-checheno, que exigia o fim da guerra no país, reteve cerca de 1200 pessoas no ginásio de uma escola, até a invasão das forças armadas. Os sequestradores reagiram, detonando explosivos e atirando nos reféns.

Sobreviventes e parentes dos mortos colocaram flores e velas ao lado das fotos das vitimas, enquanto um sino tocou em memória de cada uma delas no ginásio onde aconteceu a tragédia, hoje em ruínas. Simbolicamente, os participantes levaram garrafas de água, um gesto para lembrar que os reféns ficaram três dias sem beber nada.

Os parentes e sobreviventes também denunciaram a falta de resultados das investigações. Diversas associações foram criadas depois do drama para pressionar o governo. A mãe de uma das vítimas declarou à agência de notícias AFP que a dor é ainda maior diante da injustiça e da falta de empenho das autoridades para explicar porque os reféns foram mortos e porque armas de destruição em massa foram utilizadas para atirar nas professoras e crianças da escola.

Manifestação em Paris

Em Paris, a associação France Europe Beslan também organizou uma manifestação para lembrar a data. A cerimônia acontece nesta noite nos jardins do Hotel Invalides, diante de um memorial em homenagem às vítimas do terrorismo. Estão as previstas as participações do ministro francês das Relações Exteriores, Bernard Kouchner, e o da defesa, Hervé Morin.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook