Segunda-Feira, 20 de Abril de 2015

Página Inicial>Brasil

Rosseto: Protestar é legítimo, mas pedir impeachment é reacionário

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, disse que manifestações populares são legítimas e que o Brasil vive “intensamente a sua democracia”.

Publicada: 15/03/2015 - 18h58m|Fonte: Portal Vermelho|Versão para impressão|

  •  O ministro considerou como reacionária a exigência de afastar do cargo por impeachment a presidenta
  • O ministro considerou como reacionária a exigência de afastar do cargo por impeachment a presidenta
Em entrevista transmitida neste sábado (14) pelo Repórter Brasil, telejornal da TV Brasil, Rossetto ressaltou que todas as pessoas têm direito de manifestar suas opiniões, favoráveis ou contrárias ao governo. “O Brasil vive intensamente a sua democracia e isso é bom, uma democracia viva, onde todas as pessoas, os movimentos, as organizações têm direito a opinião e manifestação. Portanto, manifestações pacíficas, contrárias ou favoráveis ao governo, ou aos governos, são legítimas”, disse o ministro, que é responsável pela articulação do Palácio do Planalto com os movimentos sociais.

Igualmente, o ministro considerou como reacionária a exigência de afastar do cargo por impeachment a presidenta Dilma Rousseff.

Rossetto destacou ainda a força representativa e o caráter pacífico dos atos organizados na sexta-feira (13) por centrais sindicais, entidades estudantis e movimentos sociais, que levaram dezenas de milhares de pessoas às ruas em 25 capitais do país em defesa da Petrobras, da democracia e contra as medidas do ajuste fiscal anunciado pelo governo. “O caráter pacífico de todas as manifestações, que foram grandes, nacionais, em todas as principais capitais, nos traz satisfação”, disse Rossetto.

Em artigo publicado neste domingo (15) no jornal Folha de S.Paulo, o ministro afirma: "No momento em que alguns, com ódio e intolerância, querem menos democracia, o que se impõe para o Brasil é mais democracia para mais mudanças. O povo brasileiro não vai voltar atrás. Seguirá em frente, afirmando sua vontade soberana de opinião e manifestação, que só a democracia pode assegurar".

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook