Sábado, 17 de Agosto de 2013

Página Inicial>Variedades

Pussy Riot apela contra condenação a dois anos de prisão

As integrantes da banda punk russa Pussy Riot apelaram da decisão que as condenou a dois anos de prisão por uma "oração" contra o presidente Vladimir Putin.

Publicada: 27/08/2012 - 17h29m|Fonte: A Redação|Versão para impressão|

  • Pussy Riot apela contra condenação a dois anos de prisão
As integrantes da banda punk russa Pussy Riot apelaram da decisão que as condenou a dois anos de prisão por uma "oração" contra o presidente Vladimir Putin em uma catedral.

Após condenação das três integrantes da banda, no dia 17 de agosto, Nadejda Tolokonnikova, 22 anos, Yekaterina Samutsevich, 30 anos, e Maria Alejina, 24 anos, foram condenadas por um tribunal de Moscou a dois anos de reclusão por "vandalismo" e "incitação ao ódio religioso".

As meninas foram condenadas por subir ao altar da catedral de Cristo Salvador de Moscou no dia 22 de fevereiro para cantar uma "oração" de protesto contra Putin.

O julgamento das Pussy Riot recebeu uma chuva de críticas no exterior e sua condenação foi classificada de "desproporcional".
As três mulheres receberam o apoio de diversas personalidades, como Paul McCartney, Madonna, Sting e Yoko Ono, a viúva de John Lennon e inúmeras outras manifestações realizadas em várias capitais europeias para denunciar o processo, de Paris a Bruxelas, passando por Londres e Barcelona.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook