Sábado, 29 de Março de 2014

Página Inicial>Brasil

Programa Bom de Copa vai capacitar 1,2 mil profissionais de bares e restaurantes do Rio

Ao todo, 8 mil profissionais das 12 cidades-sede do evento esportivo receberão o treinamento.

Publicada: 17/03/2011 - 17h34m|Fonte: Thais Leitão - Agência Brasil|Versão para impressão|

Cerca de 1.200 funcionários de bares e restaurantes do Rio de Janeiro receberão capacitação em atendimento de qualidade por meio do projeto Profissional Bom de Copa. A iniciativa, lançada hoje (17) na capital fluminense pelo Ministério do Turismo em parceria com a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), tem o objetivo de preparar garçons, atendentes, caixas e gerentes de estabelecimentos do setor para receber os turistas que vêm ao Brasil assistir aos jogos da Copa do Mundo de 2014.

Ao todo, 8 mil profissionais das 12 cidades-sede do evento esportivo receberão o treinamento. De acordo com o presidente da FBHA, Alexandre Sampaio, a ideia é promover, em todo o país, um padrão de atendimento, capaz de fazer o visitante voltar ao destino turístico e indicá-lo a amigos em seu país de origem.

“No nosso setor, a responsabilidade é pegar um público que tem necessidade de se aprimorar e dar uma uniformidade no Brasil inteiro, guardando as peculiaridades, mas garantindo o mesmo padrão de atendimento de Fortaleza ao Rio Grande do Sul. Esse processo passa a ser um legado, porque é o conceito da imagem, da hospitalidade que é inerente ao povo brasileiro, mas uma hospitalidade com competência ao atender”, explicou.

O projeto, que faz parte do programa Bem Receber Copa, terá duração total de 15 meses, sendo que cada curso deverá se estender por três meses. Dessa forma, cada cidade poderá formar várias turmas de uma mesma função. Os cursos, gratuitos, serão semipresenciais, com três encontros de toda a classe. As aulas seguirão a metodologia de ensino a distância, permitindo que o aluno monte o cronograma de estudo de acordo com seu turno de trabalho.

Para garantir o acesso dos profissionais ao conteúdo virtual, a federação vai incentivar os estabelecimentos a oferecer a possibilidade de seus funcionários utilizarem os computadores do local. Além disso, segundo Sampaio, estão sendo estudadas parcerias com as prefeituras das cidades envolvidas ou com gestores de programas de inclusão digital para facilitar o acesso.

Entre o conteúdo que será abordado nas aulas estão noções de ética e cidadania, atualização de conhecimentos sobre o Brasil, diversidade cultural, informações turísticas, apresentação pessoal e postura.

O projeto já foi lançado em seis cidades, além do Rio de Janeiro, desde fevereiro. As inscrições para participar dos cursos vão até o fim de abril e podem ser feitas por meio do site www.bomdecopa.com.br. As aulas estão previstas para começar em maio.

O garçom Moacir Ribeiro da Silva, que trabalha há oito anos em um restaurante no Flamengo, zona sul do Rio, diz que nunca recebeu qualquer tipo de qualificação para atender turistas. Ele destaca, no entanto, que a alegria e a hospitalidade do brasileiro, principalmente do carioca, ajudam a conquistar o cliente.

“A gente sempre dá um jeitinho, tenta entender o que eles estão falando, ser educado e tratar bem, sempre com um sorriso no rosto. Desse jeito eles gostam e acabam voltando”, disse.

O Ministério do Turismo também desenvolve o programa Olá Turista para ensinar idiomas, entre eles o inglês, a profissionais que lidam diretamente com os visitantes, como garçons, taxistas, artesãos, recepcionistas, telefonistas, barraqueiros, motoristas e guias.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook