Quarta-Feira, 10 de Dezembro de 2014

Página Inicial>Política & Economia

O triste fim de lobão

Assim como alguns dos blogueiros de extrema direita, o cantor não é capaz de outra coisa que não seja disseminar o seu antipetismo.

Publicada: 03/11/2014 - 16h26m|Versão para impressão|

  • A sanha de Lobão contra o PT é a forma que ele encontrou de fugir do ostracismo ...
  • A sanha de Lobão contra o PT é a forma que ele encontrou de fugir do ostracismo ...
    Foto: Oswaldo Corneti
Primeiro, ele prometeu ir embora do Brasil caso a presidente Dilma Rousseff fosse reeleita. Depois do resultado das urnas no último domingo, que garantiu mais quatro anos à petista, ele mudou de ideia. Disse que ficaria no país em nome de uma “verdadeira oposição” que estaria nascendo.



E utilizando essa balela como argumento, o cantor Lobão convocou uma manifestação em São Paulo para este sábado (1º) pedindo o impeachment da presidente reeleita. Cerca de 2 mil pessoas participaram do ato, que ele classificou como “histórico”. Pelo Twitter, Lobão disse que “nada poderá deter” o tal movimento que ele lidera contra a democracia brasileira.

Sem qualquer tipo de senso, o cantor parece não saber lidar com sua decadência. Até onde ele poderá chegar?

Com uma bandeira do Brasil sobre os ombros, Lobão defendeu a recontagem dos votos das eleições presidenciais e negou que o movimento tenha como propósito dar um novo golpe militar no país. “Não tem ninguém aqui golpista”, disse ao microfone.

Mas não foi bem isso que se ouviu dos presentes, que além de pedirem o impeachment de Dilma, defenderam um novo golpe militar no país. A notícia sobre o pedido de golpe, que estampou as páginas da Folha e do UOL na internet, irritaram Lobão e um de seus aliados na Veja, Reinaldo Azevedo, que acusou a imprensa de ridicularizar o manifesto. Eles também reclamaram da falta de cobertura das TVs.

Nas redes sociais, o coro dos que ironizaram o ato liderado por Lobão foi reforçado pela jornalista Bárbara Gancia (“Drogas podem causar lesões irreversíveis no cérebro. E, pelo visto, no caso de Lobão , deixam sequelas perversas na alma”) e pelo professor Wilson Gomes (“Lobão liderando um movimento, quem diria? O decrépito Lobo enfim assume a vanguarda… da retaguarda”). Outras pessoas cobraram que o cantor cumpra a promessa de deixar o país.

A sanha de Lobão contra o PT é a forma que ele encontrou de fugir do ostracismo e assim arregimentar alguma mídia sobre si, justificar suas declarações confusas e sua falta de relevância no mercado cultural brasileiro. Assim como alguns dos blogueiros de extrema direita, o cantor não é capaz de outra coisa que não seja disseminar o seu antipetismo.


Com informações de: Brasil 247, Pragmatismo Político e Terra.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook