Segunda-Feira, 20 de Abril de 2015

Página Inicial>Brasil

O que seria dos protestos de 15 de março se não fosse a Rede Globo

Rede Globo interrompe a programação deste domingo a cada 40 minutos para convocar, ao vivo, a população a participar dos protestos pró-impeachment em todo o Bra

Publicada: 15/03/2015 - 19h09m|Fonte: Pragmatismo Político|Versão para impressão|

  • Apresentador do Esporte Espetacular, passou todo o programa convidando as pessoas a participarem
  • Apresentador do Esporte Espetacular, passou todo o programa convidando as pessoas a participarem
A Rede Globo entrou de cabeça na cobertura das manifestações que pedem o impeachment de Dilma Rousseff neste domingo em várias cidades do Brasil. A emissora mobilizou, como há muito tempo não se via, toda a sua estrutura com o objetivo de ampliar a visibilidade dos atos. Quase 100% dos seus jornalistas estiveram de plantão.

Durante o Esporte Espetacular, programa exibido tradicionalmente pela emissora nas manhãs de domingo, o esporte se transformou em pauta secundária. As chamadas ao vivo sobre os protestos, em tom de convocação, tomaram a maior parte da programação.
Durante as entradas em todas as cidades onde aconteciam mobilizações, os microfones da emissora captaram gritos de guerra contra o atual governo e xingamentos contra a presidente. Em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, foi possível ouvir “Ei, Dilma, vai tomar no **”.

Como este site já havia divulgado, a Globo anunciou esta semana que usaria o ‘Globo Notícia’ para criar um clima mais quente da cobertura dos protestos pró-impeachment. A emissora não costuma utilizar o expediente em eventos, mas abriu exceção para hoje. A título de comparação, as manifestações do último dia 13, que também aconteceram em todo o Brasil e defenderam a Reforma Política, não mereceram cobertura tão dedicada do maior conglomerado midiático da América Latina.

Nas redes sociais, manifestantes repudiaram o intento golpista da Rede Globo e alçaram, durante 48 horas ininterruptas, a hashtag #GloboGolpista para a primeira posição entre os assuntos mais comentados do Twitter.

O diretor da Rede Globo Erick Bretas, que semanas atrás defendeu abertamente o impeachment de Dilma Rousseff nas redes sociais, voltou a se pronunciar sobre os atos deste domingo e utilizou uma frase de Bob Marley para convocar o povo às ruas: “Get up, stand up”, publicou em seu facebook.
Não se sabe se Bob Marley apoiaria a causa de Bretas, mas é fato que entre os princípios editoriais da Globo não está a “isenção” que tanto prega.

Ao observar os atos de domingo e comparar a realidade das ruas com a empolgação da transmissão global, o professor universitário Gilberto Maringoni, ex-candidato do PSOL ao governo de São Paulo, foi quem melhor resumiu o panorama dos atos contra Dilma. “A manifestação principal não está nas ruas, está na TV”, disse.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook