Sexta-Feira, 03 de Agosto de 2012

Página Inicial>Mundo

Mujica busca novo papel para Uruguai na América Latina

ara um diálogo com a presidente argentina Cristina Fernández. No Brasil, Mujica debateu a interconexão elétrica e uma série de soluções comerciais.

Publicada: 06/04/2010 - 17h15m|Fonte: Agência Uruguaia de Notícias|Versão para impressão|0 comentário(s)

  • Mujica busca novo papel para Uruguai na América Latina
O presidente do Uruguai, José "Pepe" Mujica, mal terminou sua viagem ao Brasil e tomou o helicóptero para um diálogo com a presidente argentina Cristina Fernández. No Brasil, Mujica debateu a interconexão elétrica e uma série de soluções comerciais.

Na Argentina, conseguiu o compromisso da dragagem do Canal Martín García e assentou as bases para o gasoduto entre Bolívia e Uruguai. Na terceira etapa de sua jornada, na Venezuela, o presidente uruguaio debate acordos financeiros e energéticos.


O sul é um cone. Suas vias de comunicação terminam em portos e aeroportos e vão se entrecruzando com vias fechadas, como o porto de Fray Bentos, e vias que vão se abrindo coma a via fluvial do Uruguai-Paraná e a ampliação projetada dos portos.

O presidente do Uruguai mal terminou sua viagem ao Brasil de Lula e Dilma Rousseff e tomou o helicóptero para um diálogo frutífero com a presidente argentina Cristina Fernández, segundo se conclui da coletiva de imprensa do chanceler Luis Almagro. Do Brasil, Mujica trouxe a interconexão elétrica e uma série de soluções comerciais. Da Argentina, trouxe o compromisso da dragagem do Canal Martín García e assentou as bases para o gasoduto entre Bolívia e Uruguai. Neste caso, tratou-se do tema da passagem do gás boliviano pelos gasodutos em território argentino e a fixação de um pedágio por esse uso que será motivo de acordos bilaterais específicos.

O Canal Martín García é de uma importância fundamental para o Uruguai e para os serviços que presta a Paraguai e Bolívia por meio desta hidrovia. Há anos que os necessários acordos políticos para permitir sua dragagem estavam estagnados pelos problemas nas relações com a Argentina que se verificaram nos últimos anos. O presidente uruguaio mostrou-se um diplomata hábil e ágil ao levantar os temas, levá-los às mesas de negociação e conseguir criar um clima político e de relacionamento que permitiu o início das obras necessárias que vinham sendo postergadas.

O chanceler Luis Almagro foi o encarregado de dar as explicações à população, relatando a totalidade dos temas abordados na reunião Fernández-Mujica. Além do tema do gás e do Canal Martín García, dois assuntos muito sensíveis, abordou-se ainda o tratamento político que ambos os países, Uruguai e Argentina, darão ao problema da construção de uma papeleira (na fronteira com a Argentina) uma vez seja conhecida a decisão da Corte Internacional de Haya. Neste caso, serão os chanceleres de ambos os países, Jorge Taiana e Luis Almagro, que resolverão a agenda política logo após esta decisão tão esperada. Uma questão que o chanceler uruguaio deixou clara é que um tema que está resolvido e não envolve debate legal é que a planta de celulose de UPM (ex-Botnia) não contamina.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook