Sábado, 07 de Junho de 2014

Página Inicial>Mundo

Miliatares ucranianos executaram 30 soldados que haviam se entregado as forças de autodefesas

O exercito ucraniano executou 30 soldados que haviam se entregado as forças de autodefesa da Republica Popular de Lugansk e haviam sido libertados, informou a Agência RIA Novosti citando a Ostap Chorny, um dos líderes das forças de autodefesa

Publicada: 23/05/2014 - 19h01m|Fonte: RT News|Versão para impressão|

  • Exército ucraniano executa 30 soldados que haviam se rendido
  • Exército ucraniano executa 30 soldados que haviam se rendido
    Foto: Dimitar Dilkoff/AFP
O exercito ucraniano executou 30 soldados que haviam se entregado as forças de autodefesa da Republica Popular de Lugansk e haviam sido libertados, informou a Agência RIA Novosti citando a Ostap Chorny, um dos líderes das forças de autodefesa

"Foram entregues 30 militares ucranianos. E todos eles foram fuzilados", disse Chorny".

Três dias atrás, o Exército vieram a Svatovo. Na quinta-feira de manhã vários civis foram ao seu encontro e bloquearam a passagem. Eles se entregaram. As pessoa deram comida ao militares", disse à RIA Novosti o médico da cidade, Gennady Moralishvili.

Depois o próprio exército abriu fogo contra eles. Moralishvili acrescentou que os militares ucranianos também dispararam contra civis, deixando pelo menos quatro mortos e 16 feridos. O médico disse que os militares incendiaram a estação de trem e posteriormente dispararam contra os bombeiros que apagavam o fogo.

Chorny relatou que militares ucranianos executaram os feridos que estavam em um hospital na cidade de Privole na região norte de Lugansk, feridos durante os combates entre os militares e paramilitares. "[Os militares ucraniano] entraram em um hospital e atiraram nos feridos", disse Chorny, detalhando que entre os pacientes haviam tanto militares quanto paramilitares.

Lembrando que na quinta-feira mercenários armados, aparentemente financiados pelo oligarca Igor Kolomoisky atacaram um acampamento do exército ucraniano no Oriente, que se recusaram a disparar contra civis, deixando 15 mortos e outros 35 soldados feridos.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook