Sábado, 17 de Agosto de 2013

Página Inicial>Mundo

Líbia é suspensa do Conselho de Direitos Humanos da ONU

A ONU decidiu pela suspensão, apesar de os diplomatas líbios terem renegado o regime de Khadafi

Publicada: 02/03/2011 - 09h01m|Fonte: Daniella Jinkings - Agência Brasil|Versão para impressão|

A Assembleia-Geral das Nações Unidas decidiu hoje (1º), por unanimidade, suspender a Líbia do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU). O país africano é alvo de diversas denúncias de violação dos direitos humanos, como os constantes ataques a opositores do governo do presidente Muammar Khadafi nas últimas semanas.

A resolução que suspende os direitos da Líbia como membro da organização, de forma excepcional e temporária, foi adotada pelos países-membros após recomendação do próprio Conselho de Direitos Humanos.

Alguns diplomatas na ONU têm afirmado que o país africano recuperará seus direitos no conselho assim que a situação política no país estiver estável. A ONU decidiu pela suspensão, apesar de os diplomatas líbios terem renegado o regime de Khadafi, segundo informações da agência pública de notícias de Portugal, a Lusa.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse, em reunião da Assembleia-Geral, que a suspensão será colocada em prática enquanto durar a violência na Líbia. “Estas ações enviam uma mensagem forte e importante na região e, para além dela [suspensão da Líbia do Conselho de Direitos Humanos], de que não há impunidade e de que os que cometem crimes contra a humanidade serão punidos”.

Ban Ki-moon também manifestou sua preocupação com o aumento do número de mortes, a repressão violenta de protestos da população e o incitamento à violência contra civis por parte do regime de Khadafi. Mais de mil pessoas morreram durantes a onda de protestos contra o governo da Líbia.

A fuga de civis líbios para países do norte da África, como o Egito e a Tunísia, provocou uma crise de refugiados que pode levar à falta de alimentos. Ainda segundo Ban Ki-moon, há milhares de vidas em risco e as equipes da ONU estão organizando a ajuda humanitária, devendo ser nomeado um enviado especial para coordenar uma reposta rápida e eficaz juntamente com governos regionais e com a comunidade internacional.

No sábado, o Conselho de Segurança das Nações Unidas aplicou um pacote de sanções ao regime líbio, incluindo a proibição de deslocações ao estrangeiro, além de um embargo de armas e denunciou os casos de violações de direitos humanos para o Tribunal Penal Internacional.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook