Sábado, 17 de Agosto de 2013

Página Inicial>Mundo

Filha de Khadafi vai à rede estatal de televisão da Líbia para negar fuga do país

Em meio ao conflito na Líbia, a Organização das Nações Unidas (ONU) retirou de Aisha a função de embaixadora da boa vontade do Programa das Nações Unidas

Publicada: 24/02/2011 - 09h21m|Fonte: Agência Lusa|Versão para impressão|

  • Filha de Khadafi vai à rede estatal de televisão da Líbia para negar fuga do país
A pressão sobre o líder líbio Muammar Khadafi parece não atingir a família dele. Aisha, filha de Khadafi, desmentiu ontem (23) à noite, em reportagem na rede estatal da Líbia, que pretenda fugir do país. Ela é professora de direito e integrava a equipe da defesa de Saddam Hussein após sua queda.

“Digo aos líbios e líbias de quem gosto e que gostam de mim, que resisto nesta casa”, disse Aisha, em curta declaração à televisão, em uma das residências oficiais do pai em Trípoli.

Várias redes de televisão informaram, porém, que Aïsha Khadafi estava a bordo de um avião da Libyan Arab Airlines, que foi proibido de pousar no Aeroporto de La Valette. O aparelho, um ATR 42, segundo as informações veiculadas no país, transportava 14 pessoas.

De acordo com os dados não oficiais, as autoridades de aviação negaram a autorização para o pouso porque a aeronave surgiu de maneira totalmente inesperada no espaço aéreo de Malta – país europeu.

Em meio ao conflito na Líbia, a Organização das Nações Unidas (ONU) retirou de Aisha a função de embaixadora da boa vontade do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), em que trata da violência contra as mulheres e da aids na Líbia. Ela se recusa, no entanto, a aceitar a decisão do órgão. “Os líbios que me conhecem bem sabem que permaneço como embaixadora de boa vontade”, reagiu.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook