Quinta-Feira, 10 de Outubro de 2013

Página Inicial>Brasil

Em greve, servidores federais da saúde fazem manifestação e ocupam pista da Avenida Brasil

Cerca de 300 servidores federais da saúde ocuparam na manhã de hoje (23), por cerca de uma hora, duas faixas da Avenida Brasil, uma das principais vias de chega

Publicada: 23/08/2012 - 12h54m|Fonte: Agência Brasil|Versão para impressão|

Da Agência Brasil

Rio de Janeiro - Cerca de 300 servidores federais da saúde ocuparam na manhã de hoje (23), por cerca de uma hora, duas faixas da Avenida Brasil, uma das principais vias de chegada à região central da capital fluminense. O objetivo do protesto era chamar a atenção da população para a precariedade dos hospitais federais e das condições de trabalho dos servidores.

Após deixarem a Avenida Brasil, os manifestantes deram um abraço simbólico ao Hospital Federal de Bonsucesso, na zona norte da cidade. Apesar de a manifestação ter começado e terminado na entrada da unidade o atendimento aos pacientes não foi prejudicado.
A professora autônoma Leila Correa, que acompanhava a mãe, a aposentada Neide Correa, 71 anos, em uma consulta, elogiou o atendimento do hospital. Ela não poupou críticas, entretanto, à falta de estrutura do local. “O atendimento é de primeira, só não é melhor porque há falta de investimento. Essa greve é justa”, disse.
Durante a tarde, os sindicatos estaduais dos servidores se reunirão para avaliar a manifestação e acompanhar a rodada de negociações do comando nacional grevista com o Ministério do Planejamento.
Para Júlio Tavares, representante de um dos sindicatos da categoria, a proposta de reajuste do governo - de 15,08% parcelado em três anos - não atende à necessidade dos trabalhadores. “A nossa categoria é a que menos ganha no setor federal. Para nós [servidores] um aumento de cerca de 15% parcelado em três vezes, não corresponde a nada. Seriam R$ 100 anualmente a partir de 2013”, destacou.
O protesto foi pacífico e acompanhado pela Polícia Militar, que liberou a passagem de veículos na via. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio), o engarrafamento nas pistas laterais da Avenida Brasil, por conta da manifestação, chegou a mais de quatro quilômetros de extensão.

Edição: Lílian Beraldo

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook