Quinta-Feira, 10 de Outubro de 2013

Página Inicial>Variedades

Dois cientistas russos vencem Nobel de Física por descoberta do grafeno

O prêmio Nobel de Física 2010 foi atribuído a dois cientistas de origem russa, Andre Geim e Konstantin Novosselov, pela descoberta do grafeno.

Publicada: 05/10/2010 - 10h13m|Versão para impressão|

  • Andre Geim, 52 anos, e Konstantin Novoselov, 36 anos, foram os vencedores do prêmio Nobel de Física
  • Andre Geim, 52 anos, e Konstantin Novoselov, 36 anos, foram os vencedores do prêmio Nobel de Física
    Foto: Reuters/ University of Manches
O prêmio Nobel de Física 2010 foi atribuído a dois cientistas de origem russa, Andre Geim e Konstantin Novosselov, pela descoberta do grafeno, uma fina lâmina de carbono, que deve revolucionar a indústria de computadores e eletrônicos.

O novo material se caracteriza por uma alta condutividade térmica e elétrica e por combinar uma alta elasticidade e rapidez com uma extrema dureza. Apesar de ter a espessura de um átomo, é 200 vezes mais resistente que o aço, o que o situa como o material mais resistente do mundo.

Ao anunciar o prêmio, o Comitê Nobel da Academia Real Sueca de Ciências, afirmou que o grafeno vai permitir construir transistores mais rápidos do que os de silício empregados na atualidade na maior parte dos aparelhos eletrônicos, com o qual será possível fabricar computadores mais eficientes. O Comitê do prêmio Nobel também lembrou que o novo material poderá ser usado na fabricação de telas táteis, painéis luminosos e até captores de energia solar.

Outro aspecto destacado pelo comitê é a simplicidade e o empirismo que marcou a descoberta. Os dois cientistas conseguiram isolar o grafeno fazendo experiências com uma fita adesiva e com o grafite utilizado nos lápis de escrever .

Os dois cientistas premiados nasceram na Rússia, mas Andre Geim tem nacionalidade holandesa e Konstantin Novoselov tem dupla nacionalidade, britânica e russa.

Eles trabalham na Universidade de Manchester, na Inglaterra, e vão dividir o premio de 10 milhões de coroas suecas, cerca de 25 milhões de reais, da Academia Real de Ciências da Suécia


TAGS: NOBEL

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook