Quinta-Feira, 10 de Outubro de 2013

Página Inicial>Mundo

Costa do Marfim:Forças de Outtara ameaçam com ofensiva a principal cidade do país

Segundo o primeiro-ministro, dias de confrontos disseminaram pânico entre tropas leais a Gbagbo. Soro afirmou que a população precisa "confiar" nas forças de Ou

Publicada: 04/04/2011 - 09h48m|Fonte: BBC Brasil|Versão para impressão|

O primeiro-ministro da Costa do Marfim, Guillaume Soro, afirmou que é hora de realizar uma "rápida ofensiva" contra a principal cidade do país, Abidjan. Soro, que foi nomeado por Alassane Outtara – reconhecido pela comunidade internacional como presidente da Costa do Marfim –, fez a afirmação após dias de confronto entre manifestantes pró-Outtara e forças leais a Laurent Gbagbo, que se recusa a deixar a Presidência.

Segundo o primeiro-ministro, dias de confrontos disseminaram pânico entre tropas leais a Gbagbo. Soro afirmou que a população precisa "confiar" nas forças de Ouattara.

Horas antes, a Organização das Nações Unidas (ONU) tentou convencer Ouattara a investigar denúncias de que centenas de pessoas foram mortas por seus partidários na cidade de Duekoue na semana passada. Estima-se que pelo menos mil marfinenses tenham morrido em meio a confrontos de forças rivais. Militares leais a Ouattara negaram um massacre.

Soldados da força de paz da ONU estão no país protegendo dezenas de milhares de civis que buscaram refúgio no complexo de uma igreja do local.

O órgão reconheceu Ouattara como presidente após o segundo turno das eleições presidenciais, em novembro, mas Gbagbo diz ter vencido o pleito e se recusa a deixar o poder.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook