Quinta-Feira, 27 de Março de 2014

Página Inicial>Brasil

Continuam as buscas pelas caixas pretas do AF447

As buscas pelas caixas caixas-pretas do Airbus A330 da Air France, que caiu no Oceano Atlântico no dia 31 de maio, matando 228 pessoas, vão continuar.

Publicada: 28/04/2010 - 16h48m|Fonte: Redação|Versão para impressão|

  • Cerimônia em homenagem às vítimas do AF447, no dia 7 de novembro de 2009
  • Cerimônia em homenagem às vítimas do AF447, no dia 7 de novembro de 2009
Segundo a BEA, a agência francesa que investiga as causas do acidente do Airbus 330, que fazia a rota Rio-Paris, as buscas devem ser retomadas nesta sexta-feira. Advogada britânica acusa Air France de pagar indenizações às famílias das vítimas em função da nacionalidade.

As buscas pelas caixas caixas-pretas do Airbus A330 da Air France, que caiu no Oceano Atlântico no dia 31 de maio, matando 228 pessoas, vão continuar. O anúncio da retomada das operações foi feito na manhã desta quarta-feira pelo BEA, a agência francesa de aviação que investiga as causas do acidente. A terceira etapa das operações terminou no último domingo, sem sucesso. As buscas, financiadas pela Air France e pela Airbus custaram cerca de 10 milhões de euros, e se concentraram numa área de 2 mil km2.

O navio americano Annie Candies e o norueguês Seabed Worker, que já estavam participando das buscas, devem chegar a Recife nesta quarta-feira. Na semana passada, o secretário francês dos Transportes, Dominique Bussereau, pediu que as equipes continuassem a procurar novos elementos que pudessem explicar o acidente. As operações estão previstas para recomeçar ainda nesta sexta-feira. Desta vez, as equipes vão analisar uma região maior do oceano Atlântico, que ainda não foi especificada pelo BEA.

No próximo dia 4, o BEA deve divulgar um novo balanço da terceira fase. Como as caixas-pretas continuam desaparecidas, as causas do acidente ainda não foram totalmente esclarecidas. O BEA afirma que um problema no funcionamento dos sensores Pitot da marca Thales, que medem a velocidade do avião, poderia explicar em parte a tragédia, mas não provocou o acidente.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook