Domingo, 07 de Julho de 2013

Página Inicial>Mundo

Atirador que invadiu escola primária nos EUA está morto; TV fala em 27 mortos

Entre as vítimas adultas, segundo depoimentos de pais de estudantes à CNN, estariam a diretora e uma psicóloga da escola.

Publicada: 14/12/2012 - 16h16m|Fonte: uol noticias|Versão para impressão|

  • Atirador que invadiu escola primária nos EUA está morto; TV fala em 27 mortos

  • Foto: uol
A polícia de Newtown, no Estado americano de Connecticut, informou nesta sexta-feira (14) que o atirador que disparou contra crianças em uma escola primária da cidade morreu no local. O número de feridos e mortos ainda é incerto. Segundo a "CNN", 20 pessoas teriam sido mortas, incluindo 10 crianças. Já a CBS fala em ao menos 27 mortos, 18 deles crianças.

Entre as vítimas adultas, segundo depoimentos de pais de estudantes à CNN, estariam a diretora e uma psicóloga da escola.

O atirador entrou na escola aparentemente com duas armas, que já foram recolhidas pelos policiais. Ainda não se sabe se o atirador foi morto por policiais ou se tirou a própria vida. Uma segunda pessoa suspeita de participar do tiroteio teria sido presa no local.

Um dos socorristas disse que uma professora ficou ferida e foi levada ao hospital Danbury. Não foram divulgadas informações sobre o seu estado de saúde.

Outros três feridos também foram levados para hospitais perto da escola em estado grave. Dois deles são crianças com ferimentos no rosto e nas mãos. A vice-diretora da escola foi atingida por tiros no pé e na perna. O número total de feridos e ainda não foi divulgado pela polícia.

A estudante Alexis Wasik, 8, disse à WTNH, afiliada da CNN, que estava assistindo a aula quando reparou que havia vários policiais cercando a escola. "Nós ouvimos os policiais no telhado e subindo os muros".

"Nós tivemos que sair com uma dupla", disse Wasik. Ainda segundo as crianças, havia muitos pedaços de vidro espalhados pelo chão e mais de 100 disparos foram efetuados.

"Foi um susto. Recebi uma ligação no trabalho. Isso nunca aconteceu na cidade", disse o pai da garota em entrevista à CNN.

A primeira ligação para o serviço de emergência foi feita às 9h40 (horário local).

A escola fica em uma área residencial, há cerca de 90 minutos de Nova York e tem cerca de 650 alunos e 39 professores. As demais escolas da região foram imediatamente fechadas após a notícia do ataque. (Com AP)

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook