Quinta-Feira, 31 de Julho de 2014

Página Inicial>Brasil

Argentina vence Holanda nos pênaltis e vai à final da Copa do Mundo

Nos pênaltis, brilhou a estrela de Romero. O camisa 1 argentino defendeu o primeiro pênalti, cobrado por Vlaar, e também parou Sneijder.

Publicada: 09/07/2014 - 23h46m|Fonte: Marcelo Brandão – Agência Brasil|Versão para impressão|

  • O goleiro Romero defende pênalti cobrado pela Holanda
  • O goleiro Romero defende pênalti cobrado pela Holanda
    Foto: Hassan Ammar/AP/
Depois de uma partida difícil, com poucas chances de gol e com os grandes astros das duas equipes apagados, a Argentina garantiu a vaga para a final da Copa do Mundo, derrotando a Holanda nos pênaltis. No final, brilhou a estrela do goleiro Romero, que defendeu duas cobranças. Os argentinos chegam à final do Mundial depois de 24 anos, e o adversário será o mesmo, a Alemanha, que venceu a Copa de 1990 por 1 a 0.

O jogo desta quarta-feira (9) no Itaquerão, em São Paulo, teve pouca emoção e defesas muito bem armadas. Robben e Messi, principais nomes das duas seleções, produziram pouco no gramado. O primeiro tempo mostrou muita disposição da Argentina, que vem melhorando o desempenho a cada jogo. Os argentinos tiveram as melhores oportunidades das poucas que ocorreram nos 45 minutos iniciais.

Aos 13 minutos, a primeira boa chance do jogo veio com uma cobrança de falta de Messi. Cillessen, no entanto, fez boa defesa.Os argentinos chegavam com mais liberdade na frente da área adversária. A Holanda tinha muito trabalho para furar a defesa sul-americana. A principal arma laranja, Robben, não tinha espaço para aparecer. Após cobrança de escanteio, aos 23 minutos, Garay quase marcou para a Argentina, mas a bola subiu demais.

A partida continuou muito presa no meio de campo no segundo tempo. Com os atacantes bem marcados, os dois times tiveram dificuldades para ameaçar os goleiros. Aos 29 minutos, o torcedor holandês se assustou. Pérez fez ótimo cruzamento para Higuaín que, dentro da pequena área, esticou-se todo para fazer o gol, mas o chute acertou a rede pelo lado de fora. A Argentina ameaçava mais.

A Holanda respondeu aos 45 minutos. Robben recebeu ótimo passe de Sneijder, entrou na área driblando e, na entrada da pequena área, bateu para o gol, mas a defesa se recuperou e travou o chute. Foi a última oportunidade do tempo normal – as redes continuavam intactas e a prorrogação foi inevitável.

No tempo extra, a Holanda assumiu mais as ações da partida. Robben foi mais acionado, embora persistissem os erros de passe, lançamento e finalização. Aos nove minutos do segundo tempo da prorrogação, a melhor chance foi argentina. Palacios recebeu lançamento na entrada da área, cabeceou cara a cara com Cillessen, mas o goleiro holandês fez a defesa sem dificuldades.

O cansaço e os erros não ajudaram, e o placar ficou em branco também na prorrogação. Os dois times se preocuparam em não perder e acabaram não tirando o zero do placar. Foi a primeira vez que uma semifinal de Copa terminou sem gols.

Nos pênaltis, brilhou a estrela de Romero. O camisa 1 argentino defendeu o primeiro pênalti, cobrado por Vlaar, e também parou Sneijder. Todos os batedores argentinos acertaram suas cobranças e carimbaram a passagem para o Rio de Janeiro. No próximo domingo (13),, argentinos e alemães decidem o título, às 16h, no Maracanã, no Rio de Janeiro. Um dia antes, em Brasília, Brasil e Holanda enfrentam-se em Brasília, na disputa do terceiro lugar.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook