Quinta-Feira, 10 de Outubro de 2013

Página Inicial>Brasil

Amazon chega ao Brasil

A Amazon chega vendendo somente e-books e Kindle por US$ 299; o Google, por sua vez, começa a vender filmes e livros em sua loja virtual

Publicada: 06/12/2012 - 06h48m|Fonte: A Redação|Versão para impressão|

  • Amazon chega ao Brasil
SÃO PAULO – A Amazon chegou ao Brasil com seu site na madrugada desta quinta-feira, 6. Na página, por enquanto só é possível comprar e-books com valores em reais. Nenhuma categoria de produto original da Amazon americana, como livros físicos ou dispositivos eletrônicos, está disponível por aqui. O leitor eletrônico da empresa, o Kindle, é anunciado pelo site, porém estará à venda somente “nas próximas semanas” e “será oferecido por lojas locais”, segundo a empresa.

—-
• Siga o ‘Link’ no Twitter, no Facebook, no Google+ no Tumblr e também no Instagram

A versão do Kindle anunciada é o modelo mais simples, e será vendida por R$ 300 – nos Estados Unidos, o mesmo aparelho custa US$ 69. Quem tiver interesse em receber informações sobre como e quando adquirir o aparelho deve cadastrar seu e-mail neste link. Até lá, é possível acessar e-books da Amazon pelo aplicativo do Kindle disponível em várias plataformas.

A empresa criou uma página no Facebook e uma conta no Twitter especificamente para a divulgação de notícias sobre o Kindle.

Segundo documento da Junta Comercial, informado pelo portal G1, a Amazon possui escritório na Av. das Nações Unidas, capital de R$ 5 milhões, está voltada para o “comércio varejista de outros produtos não especificados” e está sob o comando de Alexandre Szapiro, ex-diretor da Apple no Brasil.

O problema de transferir

Um fato da vinda da empresa, no entanto, pode ser mal recebido pelos usuários. Agora que o site está disponível no Brasil, é possível transferir as contas antes registradas na Amazon.com para a Amazon.com.br. O detalhe é que, fora os livros e aplicativos – que serão mantidos –, o usuário perderá tudo. Por tudo, entenda assinaturas de publicações diárias e periódicos, visualização de filmes adquiridos e acesso ao Amazon Cloud Player e a sua biblioteca de músicas.

Sobre assinaturas de jornais e revistas, o site explica: “assinaturas atualmente ativas serão canceladas se a conta for transferida para outro país. Um reembolso proporcional será feito caso haja ainda edições pendentes já pagas. Uma vez que as assinaturas forem canceladas, você não poderá mais ser capaz de acessar conteúdo já visto. A disponibilidade de assinatura de periódicos varia conforme o mercado.” (veja abaixo)

Há uma página específica para promoções, mas vale a pena comparar o preço do e-book com o do correspondente em formato físico. Para isso, visite os sites das livrarias, use comparadores (como o Buscapé) e sites que acompanham o histórico dos preços de vários produtos (JáCotei e Baixou).

Google, livros e filmes

O Google também chegou sorrateiro nesta madrugada apresentando como novidade a venda de livros e filmes pela loja virtual, a Google Play. Além dos apps, agora os usuários poderão comprar livros eletrônicos e alugar ou comprar filmes (nacionais, internacionais, comédia, animes, dramas, super produções). Veja mais aqui.

Ao alugar, o usuário deverá escolher entre baixa ou alta resolução (o que afetará o preço) e ficar de olho nos prazos, que variam de filme para filme. Avatar, por exemplo, deve ser visto em 30 dias e após o usuário dar o play, o usuário tem 48 horas para vê-lo; já O Poderoso Chefão 2, fica disponível por apenas 24 horas após o início da visualização.

Os livros do Google podem ser lidos no tablet da Apple, no leitor eletrônico Kobo (já disponível no Brasil) e outros (veja a lista completa aqui). Para assistir aos filmes, o Google recomenda baixar o app Google Play Filmes, mas ainda há outras formas.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook