Sábado, 07 de Junho de 2014

Página Inicial>Mundo

"A Ucrânio não faz uso de força militar no leste do país", afirma a represente do governo dos EUA na Ucrânia.

Mais de 100 pessoas foram mortas durante a operação militar realizada por tropas de Kiev, na Ucrânia oriental. No entanto, os EUA nega que essas operações são m

Publicada: 29/05/2014 - 01h20m|Fonte: RT|Versão para impressão|

  • Operações militares deixam mais de 100 mortos no leste da Ucrânia
  • Operações militares deixam mais de 100 mortos no leste da Ucrânia
    Foto: RT
O governo ucraniano não está tentando resolver a situação no leste do país, fazendo uso da força, sugeriu terça-feira o representante oficial do Departamento de Estado dos EUA, Jen Psaki, durante uma conferência de imprensa.

A escalada de tensão no leste da Ucrânia continua e o número de mortes na região aumenta diariamente. De acordo com a AUC, mais de 100 pessoas foram mortas durante a operação militar realizada por tropas de Kiev, na Ucrânia oriental. No entanto, os EUA nega que essas operações são militares.
 
"Não vemos uma solução militar, como resultado desta crise e não estamos planejando oferecer assistência letal, mas continuaremos a estudar os pedidos [do Governo ucraniano]", disse Psaki na conferência de imprensa.
 
"Um momento", interrompeu um dos jornalistas, "não considera que o que esta sendo levado a cabo é uma solução militar para a crise? por que acha que o governo ucraniano está fazendo a coisa certa?", Acrescentou.

A representante do Departamento de Estado se limitou a responder que as autoridades tem todo o direito de restabelecer a ordem no leste do país.

"Mas isso não é uma solução militar?", perguntou o jornalista.

"Não é uma solução militar", afirmou a funcionária.

"Não?Que bom", lamentou o jornalista.

"Nós ainda acreditamos que isso vai ser resolvido através do diálogo entre as partes e é isso que vamos continuar a promover", disse Psaki, acrescentando que os EUA está focado "em apoiar os esforços econômicos e diplomáticos."

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook